Geek

Instagram adota fact-checking para reduzir boatos e notícias falsas


O Instagram é a próxima rede social que vai combater notícias falsas, desinformação e boatos prejudiciais à socidade. Segundo o site Poynter, a plataforma começa a testar nesta semana um sistema de checagem de fatos que funciona em conjunto com o Facebook e tem como objetivo reduzir a visibilidade de publicações mentirosas.

Tudo funciona de forma simples: o Facebook têm vários parceiros ao redor do mundo que são responsáveis pelo fact-checking, usando ferramentas como reconhecimento de imagem ou monitoramento de hashtags. A partir de agora, o Instagram — que pertence à empresa de Mark Zuckerberg — em si também ganha o poder identificar postagens potencialmente falsas e enviar para essas agências, que farão a interpretação e análise da publicação.

O veredito é então repassado para a rede social e, caso a publicação seja mesmo falsa, ela terá o seu alcance reduzido no feed. Como tudo é automatizado, replicações ou cópias do mesmo conteúdo também serão penalizados pelo algoritmo. Ainda segundo o Poynter, não é certo que o método vá funcionar, já que as postagens no Instagram são bem diferentes em formato e conteúdo que no Facebook, com menos links e textos.

Combate preventivo

Além do combate, o Instagram deve tomar medidas educativas contra a desinformação, como pop-ups na tela caso você pesquise por temas que envolvam fake news, como o movimento antivacinação. Vale lembrar que Facebook no Brasil já possui as ferramentas de fact-checking e o YouTube também adota estratégias parecidas.


Fonte: Tecmundo